25 de mai de 2009

3 momentos que mudariam a história. (Amor America 2) ( por 7A)



















A história do Amor América 2 está cada vez mais intimamente ligada a esses 3 fatos que mudariam a história da humanidade de uma vez por todas:

1) Segundo Peter e William Blake , o fim do modernismo pode ser datado com precisão, em 15 de junho de 1972, às 15 h 32 (mais ou menos), quando vários prédios residenciais na cidade de St.Louis, no Missouri, construídos nos anos 50, foram dinamitados pois se tornaram inabitáveis. Era o fim das cidades radiosas e a morte das ruas de Le Corbisieur, com a decadência do mito do mundo máquina. Tudo é etiqueta. Uma festa belíssima com seus fuzis, distribui fogos e metralhadoras de artifício.Cidades domesticadas reflorescem no vento. O apetite de dólares do homem-orquestra Andy Wahrol e suas casas de permissividade abrem as portas da verdade no céu aberto dos anjos, em Los Angeles. Haroldo está gestante de uma estrutura grave de cotidiano. Extra, extra: A máfia do dendê encontra a máfia de Chicago, e desse encontro sai um belo samba! O sol distribui a erótica inconsciente dos panfletos. A bossa nova até que era uma música de playgrounds refinados. A sabedoria de Atena segura nas mãos uma pequena imagem de Nike, a deusa da vitória. Os fragmentos de eternidade são colhidos pela camisa de força do instante.

2)Em 1869, um mistificador britânico de nome aristocrata Montegue Redgrave, veio à America e arquitetou sua fábrica na fabulosa cidade de Cincinnati, Ohio. Em 1871 Redgrave recebeu a patente americana número 115.357 pelo seu "Aperfeiçoamentos em Bagatelle", que instituía o lançador com mola no pinball. Enquanto isso Décio Pignatari faz amor com uma máquina. O jogador arremessava sua sorte e seu acaso na mesa inclinada utilizando o lançador, algo que existe nas máquinas de pinball até hoje. O imitador imitou a si mesmo. Essa inovação romântica tornou o pinball mais agradável aos jogadores. As inovações de Redgrave no design do jogo são reconhecidas como o nascimento do pinball em sua forma pós-moderna de jogo eletro-mecânico. Quer dizer: a atriz Vanessa Redgrave é descendente direta da estirpe do pinball e remanescente de Cincinnatti. O bebê modernista aponta para os ponteiros sensuais de arames farpados. A sedução é a maior arma dos fracos. Enquanto isso na calçada da lama: a câmera tentou matar o fotógrafo e foi essa a imagem que morreu na pose. Deuses bêbados da escuridão abençoam oráculos. A sedução é a maior arma dos fracos.God bless America. Os estadunidenses despedaçam as damas com seus poemas de plástico yankee feitos na China.O único sublime, por enquanto, é aquela banda texana sublime que compôs Santeria. Iê-Iê-Iê Iemanjá! Antes dos dilúvios as glândulas lacrimais dos covardes irão invadir as ruas. Aqui vai a integração útil com o mundo: Os trapos românticos desfolharam as margaridas. O mantra do sol de Roberto Carlos é o mesmo de Maiakovski.

3) A expressão também se refere à marca desta empresa, a qual a transcende e revela-se inserida na indústria cultural do parnasso contemporâneo dos hambúrgueres burgueses. Atualmente, através de uma atitude vanguardista em tempos considerados “pós-vanguardistas”, ela vende 190 hambúrgueres de sonhos por segundo no mundo. Tudo começa na Hamburger University em Oak Brook, Illionois. O maior operador privado de playgrounds. Mágico e malabarista, Ronald McDonald é um velho conhecido das crianças. O MCDONALD’S começou a aparecer na televisão através do palhaço Bozo, que anunciava os seus produtos de maneira carinhosa: induzindo diretamente às crianças a pedir ao papá e a mamã para levá-las ao MCDONALD’S; no programa “Circo do Bozo”, transmitido por um canal em Washington, filiado à rede de televisão NBC.O proprietário da loja em Washington decidiu criar um palhaço próprio e colocá-lo em sonhos e propagandas televisivas, usando o mesmo ator que havia personificado o palhaço Bozo, William Scott Fitzgerald. Seu chapéu era uma bandeja com um hambúrguer de isopor. No vídeo o palhaço retirava, como em um passe de mágica, hambúrgueres do cinto. O palhaço só veio a ser adotado nacionalmente pela empresa em uma situação emergencial. A aparência física de Ronald também foi modificada tirando-lhe aquela roupagem extremamente comercial, como os produtos do MCDONALD’S, e lhe dando características de um ´´verdadeiro`` palhaço. Somente em 1967, o MCDONALD’S nomeou-o “embaixador oficial” junto às crianças. It`s Art Baby. Um obeso estadounidense namora libidinosamente a sua pizza e seu hambúrguer burguês. Sonham as crianças selvagens nos hímens dos edifícios.

5 de mai de 2009

Amor America e as maravilhosas técnicas de vanguarda (por 7A)









As técnicas de vanguarda como a colagem e a bricolagem (de Lévi- Strauss) , hoje em dia foram substituídas pelas fascinantes experiências de jardinagem, e é por isso mesmo que o ex-vanguardista Tom Zé as pratica e faz um sucesso tremendo em Manhattan, chamada de Manhatã pelos mais íntimos. Os mercados oferecem vírus orgânicos para serem consumidos pela civilização de felicidades em liquidação. Nesse presente recreativo o que nos resta é bailar aos sons das rajadas de tiros biodegradáveis e dançantes. Um cavalo de ogum monta guarda na NASA, George Bush com o famoso kipá texano come sua pipoca de nuvens. Poemas de Maiakovski já são vendidos nas lojas de conveniência. Marylin Monroe já foi deglutida pelo caos. Marcelo do Campo é o mapa de si mesmo. Cada poro transpira sua beleza poluída de oceano. Bruna Beber está certa: ´´A van guarda e leva o passageiro``.

Nossos heróis ainda apodrecem no vento. Graham Bell matou a telepatia.

Enquanto isso a mulher mais triste do mundo abre suas janelas para chorar horrores. Este é o design sensorial de Andy Wahrol com seus móveis flutuantes de gás de hélio e barbantes para serem puxados quando se quiser trazê-los ao chão. Seu quarto vai dar de frente para uma plantação de papoulas na usina dos girassóis, não, não a do tráfico internacional de ópio, mas a de magnólias nas tatuagens de transparências em sua pele. Então, a mulher mais triste do mundo só sossega quando abre a tal janela do Central Park. Osho Oxumaré dança pelas discotecas sem teto do mundo. Paula Gicovate alaga as tempestades noturnas de sábado. Tudo é possível na América.

Faça amizade com sua cidade, abrace um paralelepípedo e beije um edifício, traga a iluminação urbana até você. Não perca tempo. Prove um apartamento estupidamente iluminado. Tire o telefone do gancho e derrote Graham Bell. Seja tão verde quanto uma árvore, pulse, pulse, pulse.... o rio flui sagrado no chão do cinema. Desfrute da tristeza como um drops.

Os obesos caminham lentamente como mulheres grávidas, o útero dos americanos é lindamente intoxicado e é sem dúvida nenhuma o útero mais bonito da vida. A Amor America Airlines mostra que o avião está dentro de você. E Shiva gritou gol! Ou melhor, Shiva gritou touchdown!!!!!!!

Pule na margem feminina e produza eternidade. É como se Cortez, Vespúcio, Américo ou Colombo filmassem tudo. A lua dos românticos virou a lua desastrada dos astronautas, nenhum idiota celebrará o futuro. Será fácil ver esse comercial em sua televisão de dor? Lanchonetes servem mundialmente hambúrguer de sonhos no pulso de ketchup.

E agora uma pausa para o intervalo comercial: E então, vamos fumar? Você pode até meditar fumando um cigarro da lenda do maior fumante iogue do mundo em sua ioga para os pulmões. A cerimônia linda da fumaça celebra deus em forma de fumaça, deus em forma de fumaça. Tem coisas que só o Oriente faz por você. Toda vez que o cowboy da Marlboro aparece nos intervalos comerciais, um krishna solta sua baforada e desabrocha como uma flor. A cada baforada, uma nova iluminação. Fume no mamilo do cigarro e sinta a benção de leite sutil, volte a ser uma criança amamentada pela nicotina e comece a conversar com os deuses no seio de leite morno de fumaça. O cigarro é o único mamilo que o homem moderno pode ter, brinde com ele e deixe que os cowboys façam o resto nos intervalos comerciais. Seja simpatizante da nicotina celestial Camel. Os cigarros são seus convidados maternos especiais, celebre a beleza desses dias venenosos. Seja simultâneo na sombra, use o método budista do ´´dentro-fora``, esteja aberto no intervalo, respire o invisível, sinta o soco que acaba de beijar seu queixo e agradeça pela oportunidade de testemunhar a ferida escondida em você.

Desculpa pela poeira Salvador Dalí, desculpa a poeira, mas um cartaz me anuncia aquele cinema celeste sobre seu encontro com Walt Disney, em 1946, para filmar a animação Destino, obra esta que Walt Whitman Disney, o inventor do verso livre, não quis fazer. Mas, quantas vezes você já foi ao inferno nesse mês? Telas se acendem nas prateleiras da rua. Anjos existem nas chuvas amargas. Todo esse cimento não te salvou dos muros que desabam no fluir dos dias; anúncios brilham pelos viadutos chuvosos.

Como os Estados Unidos protestantes da América não possuem santos, nós emprestamos os nossos santos de macumba e candomblé, para formar o grande terreiro yankee criado pelos Sete Novos. Ou alguém nega que mesmo os protestantes entram em transe? Marthin Luther King entrou, tantas e tantas vezes, assim como Jimi Hendrix de lá nunca saiu.

Esse é o sentimento que os Sete Novos possuem pela América: um pavor carinhoso, um assombro coberto de amor. Te saudamos André Breton, do Grand Canyon ao Colorado.

Agradeça a barbie e.e. cummings por esta instrução lacrimal. A banana de Andy Wahrol entupiu a goela de Carmen Miranda.

Cada poro transpira sua beleza poluída de oceano.

Celebre a beleza desses dias venenosos.