16 de jun de 2007

COLONIA

a jangada de pedra
na margem de um rio
eu e ela terceira margem
caminhando nas comportadas ruas espanholas
tropeçando nas pedras derramadas das ruas portuguesas

um farol
gota vermelha solitária
lanterna de uma angústia de prata

o silêncio de outros séculos
conversa canina na madrugada

o frio do além trópico
e um sol que se põe efervescente
na plantação longínqua
de um rio horizonte...

7D

Colonia é uma cidadezinha no sul do Uruguay. No post "jangada de pedra" tem uma foto da cidade!

4 comentários:

Carito disse...

lindo... especialmente lo de rio horizonte.. o Rio horizonte? ;)

Anônimo disse...

A terceira margem do Rosa, a Santa Maria(ponte intransponível entre Buenos Aires e Montevidéu.....rios de metáforas....) de Onidis, a Montevidéu sonhada de Lautéamont...........Evohé 7D!

ana rüsche disse...

acho ótimo quando o poema sustenta-se absolutamente sem a nota sobre sua composição.

colonia está sim e ótima.

beijos, espero vcs aqui

bb disse...

minha jangada vai sair pro mar
vou trabalhar
meu bem querer